PUBLICIDADE
Jogadores Xavantes reclamam de salários atrasados
05/08/2022 19:45 em Últimas Notícias

Foto: G.E.Brasil

O elenco profissional do Grêmio Esportivo Brasil publicou uma carta aberta direcionada a torcedores, diretores e aos veículos de imprensa, onde dizem que:

"Decidimos vir a público manifestar nossa indignação com as condições de trabalho às quais estamos sujeitos. Todos também precisam saber o que de fato está ocorrendo no clube. No início do ano, nos foi prometido pela Diretoria do Grêmio Esportivo Brasil premiação por metas no Gauchão, como Campeão do Interior e bônus em caso de vitórias e empates, caso ficássemos entre os 4 melhores do Campeonato. Com muita luta e empenho de todos nós, chegamos até a fase semifinal, nos sagrando campeões do Campeonato do Interior Gaúcho de 2022.

Entretanto, quase 5 meses após a conquista, nada recebemos.  Cobramos sim, diversas vezes a Diretoria, mas jamais deixamos de nos empenhar em campo ou fora dele.

Nosso último pagamento se refere a Maio, e já estamos em Agosto. Os valores do FGTS jamais foram depositados. Há casos de atrasos de 8 meses. E esses atrasos não são de agora. Desde o começo do ano, nossas remunerações sempre foram pagas em atraso. Sempre ouvíamos do Presidente que iria resolver, mas sempre foram apenas promessas. 

E é fundamental deixar claro que a Lei Pelé (artigo 32) nos permite deixar de entrar em campo, quando estivermos com nossa remuneração em atraso por 2 meses, como está. E isso já ocorreu em outros casos, como Grêmio Barueri, Mogi Mirim e mais recente com o Figueirense. Mas não faremos isso, em respeito à instituição e aos torcedores Xavantes. Lutaremos até o fim!

Deixamos claro que estamos passando por sérias dificuldades financeiras, até para custear nosso combustível para irmos trabalhar. Mas em momento algum deixamos de treinar, concentrar, viajar e atuar. Honraremos esta camisa. Mas precisamos que a Diretoria também honre com nossos direitos, com nossos contratos. "

 

Esta foi a Carta Aberta dos jogadores profissionais do Brasil de Pelotas, em protesto aos salários atrasados e ao não pagamento das gratificações.

COMENTÁRIOS