PUBLICIDADE
Região Sul recebe doses pediátricas da Pfizer nesta segunda (17) e terça-feira (18)
17/01/2022 16:55 em COVID-19

A Secretaria da Saúde distribuirá, entre segunda (17) e terça-feira (18), as 59,1 mil doses de vacinas da Pfizer contra o coronavírus para uso pediátrico (crianças de cinco a 11 anos) recebidas do Ministério da Saúde na última sexta-feira (14). Todo o lote será enviado às 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs) via terrestre.

Durante o final de semana, equipes da Secretaria Estadual de Saúde trabalharam na separação das doses. A quantidade que irá para cada município já está definida. Aplicação inicia na quarta-feira (19), simultaneamente, em todo o Rio Grande do Sul.

Por orientação do Ministério da Saúde, o primeiro grupo contemplado com a aplicação do imunizante é o de meninos e meninas entre cinco e 11 anos com comorbidades – como diabetes, hipertensão, imunodeficiência e asma – ou deficiência permanente. No segundo, estão crianças indígenas e quilombolas; no terceiro, aquelas que vivem com pessoas com alto risco para evolução grave de covid-19; e, no quarto, crianças sem comorbidades por ordem decrescente de idade.

O esquema vacinal das crianças de 5 a 11 anos, será composto por duas doses, com intervalo de oito semanas entre elas. 

As doses recebidas, neste momento, são destinadas para a vacinação de crianças com comorbidades, indígenas e quilombolas. 

Em Pelotas, a Unidade Básica de Atendimento Imediato (Ubai) Navegantes, localizada na rua Dona Darci Vargas, nº 212, será o ponto central de vacinação de crianças. Será preciso fazer o agendamento prévio através da internet ou de uma UBS, desta forma o responsável escolhe o dia e horário que a criança receberá o imunizante, devendo acompanhá-lo no momento da vacinação.

O endereço eletrônico para o cadastramento ainda será divulgado pela Secretaria de Saúde de Pelotas, assim como os calendários e locais nos outros municípios da região.

Confira a quantidade de doses pediátricas de Pfizer, que serão entregues para cidades que compõem a região sul:

COMENTÁRIOS